General Store

Como “supermercado” em Goa só tem em centros comerciais, para pequenas coisas, se vai nas “General Stores”, lojinhas de bairro que vende de gasolina à sabonete. Foda é sair delas.
Chego pra comprar galão de 20 litros de água. O Salim, tiozinho nomeado por nós, bigodudo, sempre de regata branca e um pano xadrez amarrado como saia só aponta em direção aos fundos da loja onde tem seu quarto, cozinha e banheiro (sempre ornamentados por uns ratos) e me mostra o galão cheio. Nem se mexe. Mesmo em supermercado com 20 empregados, NINGUÉM ajuda você a levar nada. Eu, com toda a força de alguém de 48 kg, pego o galão, levo até a moto, ajeito no lugar onde ponho as pernas e volto pra pagar ou pegar o troco que é sempre de umas 30 rúpias (pouco mais de 1 real) . Ele, logo, tenta não me dar:
– Anything eelllse?
– No, that’s all.
– No coke?
– No.
– No potatoes?
– No.
– No flour, rice?
– No…that’s all, sir.
– No banana, nothing?
Simplesmente tenta todas as coisas que eu já comprei lá pra usar com o meu troco e só me deixa ir embora quando eu sou estúpida…What to do?

 

 

Once in Goa you just find “supermarkets” in comercial centers, for the small things we go to the General Stores, neighborhood shops that sells from gasoline to soap. But it’s really difficult to get out of one if you’re used to go there.
Time for me to buy a 20 liters water galoon. Salim, (the name we gave to the shop owner) with his bug moustache, white tshirt and a check fabric used as a skirt just points to full galoon at the back of the shop where his room, kitchen and toilet are situated, always ornamented with some rats. He doesn’t even move. Even in a market with 20 employees, no one helps you to take anything. Me, with all the strength of 48 kilos take the water galoon, put it in my bike, at the place i put the legs and come back to take the change that is always around 30 rupees (bit more than 1 real). Salim, trying not to give me:
– Anything eelllse?
– No, that’s all.
– No coke?
– No.
– No potatoes?
– No.
– No flour, rice?
– No…that’s all, sir.
– No banana, nothing?
He simply try all the things I already bought there to use with my change and just let me go when i’m rude…What to do?

Anúncios

Sobre ariaround

25, santista, apaixonada e viajante em todos os sentidos...agora em Goa, na Índia. Amante da escrita, de lugares novos, crenças e pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: