A arte cura a fé

E não é?

Durante um cochilo (daquelas nem lá nem cá) no carro, essa frase veio na minha cabeça e eu acordei imediatamente. Veio completa, sem que eu lembrasse o processo que a minha mente fez pra chegar nela como conclusão. Parecia ter sido sussurada ao meu ouvido.
Cheguei a procurar no Google a existência da mesma pra ter certeza de que não era algo que eu havia gravado inconscientemente. Não achei nada. Tudo que tem lá é “a arte da cura pela fé”!
E a fé da cura pela arte? E a fé na arte?

Isso nunca havia me acontecido antes. Normalmente eu observo, ou penso, penso, penso sobre um assunto e acabo tendo vontade de escrever sobre . Dessa vez, o que havia de ser escrito veio naturalmente. Um sopro, uma dica quase. Tentei fazer então o caminho contrário e achar sentido no insight. Foi fácil.

A arte, na minha concepção não é algo reservado à poucos. Se arte é a expressão da visão de alguém em relação ao mundo, em que momento NÃO estamos fazendo arte? Em que momento NÃO estamos criando?
Até quando fofocamos com a vizinha na janela o estamos fazendo. Criando e expremindo, criação essa que terá repercussão ainda que mínima, como toda outra. 
O ser humano não só pode fazer arte. Ele É arte, ele está condicionado a se expressar, seu poder de criação é o que o difere de todos os seres vivos. Apesar da sociedade ver a arte como uma maneira de ganhar dinheiro, uma profissão, além da expressão, todos nós nascemos talentosos. Seja com tintas, com lápis, com dança, comida, limpeza ou mesmo com números! 
Assim como todos os seus órgãos, a arte está no ser humano, mas os interesses criados pelos mesmos – dinheiro, família, estabilidade, sucesso – os fez enxergar a expressividade por si só como algo categorizado, algo relacionado à aptidão, quando no fundo, é muito mais vontade e permissão.

Quando uma pessoa não se expressa de forma conhecidamente artística – pintando, escrevendo, desenhando, dançando, cantando, tocando etc – tudo que resta são as palavras. E quem está em paz quando precisa falar demais?
Expressar-se somente através da palavra falada é como se você nunca fosse 100% compreendido. E não o é, uma vez que a cada ouvinte por mais atencioso que seja, interpretará o que você diz de acordo com suas próprias experiências, crenças, conceitos e pré conceitos.
A arte também é assim. Cada um interpreta de uma forma, ainda que o melhor seja simplesmente NÃO interpretar, mas quando você se expressa dessa maneira, é como se você não precisasse de compreensão, pois a sensação da expressão  já é suficientemente completa, é como se você estivesse fazendo TUDO o que poderia fazer pelo mundo que é ser você, especialmente se expressa-se sem busca por aprovação.

Acredito que o fato da humanidade não enxergar talento e arte com naturalidade e essencialidade é o que desenvolve seu interesse pela religião, pela fé, daí a frase soprada.
Quando o ser humano não se vê como criador, há um vazio a ser preenchido, ocupado com crença em algo exterior à si. O homem acredita que alguém pode ter criado o mundo por no fundo, igualar ” Deus” à sua imagem, imagem essa que cria, desde sempre. Enquanto acredita em algo externo, é vítima, acomoda-se no conceito de que os acontecimentos vão além da sua vontade e de seus atos, daquilo que cria. 
Porém quando cria conscientemente, artisticamente falando, sente-se Deus. O que na maior parte das vezes faz ser desnecessária qualquer tipo de crença ou fé, a não ser naquilo que se adiciona ao mundo.

Boa troca essa.

Anúncios

Sobre ariaround

25, santista, apaixonada e viajante em todos os sentidos...agora em Goa, na Índia. Amante da escrita, de lugares novos, crenças e pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: