Filmes dos últimos 15

Spellbound ★★★★

Documentário sobre 8 pré-adolescentes finalistas do campeonato de soletração, tão querido nos EUA.
Os mundos tão diferentes de cada uma das crianças foram muito bem abordados, assim como as maneiras que criaram para aprender palavras, as expectativas criadas por cada família, enfim…Mais um retrato das manias dos americanos, bem feito. ;)

Em um mundo melhor (In a better world)  ★★★★★

Filme dinamarquês muito bom! Duas famílias tem seus destinos cruzados pela amizade dos filhos, numa fase de questionamento entre o “dar a outra face” ou revidar uma agressão. Ótimo tema e muito bem explorado. O desfecho não surpreende muito, mas o desenrolar é bem interessante.

Gente grande (Grown ups) ★★

Well…Só atores “clássicos” de filme de comédia…Tentaram garantir o sucesso pelo elenco. Piadas fracas, apelativas, bem óbvias, mas…Entretenimento. Meu irmão de 12 anos gostou.

10 questions to the Dalai Lama ★★★

Documentário de um americano que vai à Dharamsala e tem um tempo ao lado do lama. Como introdução do filme, ele explica um pouco sobre os problemas Tibet X China e depois, faz 10 perguntas pro homem sagrado, todas muito boas e respondidas maravilhosamente. Não dá pra ignorar a luz que o líder tem. Laughing Buddha.
Me incomodou o tom didático do americano. De resto, vale a pena. Apesar de eu não ser a favor de religiões, é muito bom ver como uma pode estar de acordo com o tempo em que vive, com o mundo moderno e com as mudanças. Dalai Lama consegue fazer isso. Ele é tão moderno que eu arrisco dizer que o que o faz ainda lutar pelo budismo, é a repressão sofrida, senão ele já teria ido pra outro lado. Virou questão de honra.

Depois do casamento (After the wedding) ★★★★

Mais um filme dinamarquês. Esse, sobre um estrangeiro que cuida de um orfanato de Índia e tem que voltar pra sua terra natal pra conseguir fundos pra continuar com o projeto. Ao chegar, descobre que há muito mais a ser resolvido, dessa vez, na sua vida pessoal. Ótima fotografia e ótimos takes tensos, bastante close, bem original. A maioria das atuações são ótimas. Só o ator principal é meio inexpressivo na minha opinião, mas o resto dá conta.

Dear Zachary: a letter to a son about his father ★★★★★

Acho que esse filme, essa história é uma das mais tocantes que eu já vi/ouvi na minha vida. Não sabia nada sobre ele. Baixando diversos documentários, vi que esse tinha um rate altíssimo no IMDB e fiquei curiosa. Comecei a assisti-lo já era quase meia noite de um dia de semana. Era só pra eu pegar no sono e continuar depois. Mas quem disse que eu dormi? Passei quase a noite toda virando na cama, me debulhei em lágrimas (mesmo não sendo das mais manteigas) e continuei pensando nessa história nos dias seguintes.
Como diz o título, o filme é como uma carta. Foi a forma que o diretor, Kurt Kuenne achou para falar à Zac, filho do seu melhor amigo, quem era seu pai, que morrera assassinado.
O filme é cheio de surpresas e difícil de engolir. O impacto foi forte pra mim por não conhecer nada dessa  história verídica, portanto não darei mais detalhes.
É um documentário sobre injustiça, crueldade, mas também sobre perseverança e especialmente, sobre amor incondicional.
Difícil de esquecer. Imperdível.

Anúncios

Sobre ariaround

25, santista, apaixonada e viajante em todos os sentidos...agora em Goa, na Índia. Amante da escrita, de lugares novos, crenças e pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: