Sand

Gary Greenberg, cientista americano, fotografa grãos de areia e amplia as imagens em mais de 250 vezes. Para captar as imagens ele usa microscópios especiais, mas como eles tem pouca profundida de campo, o foco fica comprometido. Para conseguir nitidez, Greenberg  tira inúmeras fotos de focos distintos e as sobrepõe, revelando estruturas, formas e cores únicas.

“Cada grão de areia é único e traz consigo histórias sobre a geologia, a biologia e a ecologia da região de onde se originam”, diz o professor.

Tem maior inspiração do que a própria natureza? É demais ver que ainda temos muitíssimo a conhecer da sua vastidão, especialmente usando as ferramentas que criamos.
Um caso de amor. :)

(fonte: Folha de S.P.)

Anúncios

Sobre ariaround

25, santista, apaixonada e viajante em todos os sentidos...agora em Goa, na Índia. Amante da escrita, de lugares novos, crenças e pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: